Especialista em Estrabismo

Especialista em Estrabismo


Também denominado de olho torto, vesguice ou desvio, o estrabismo é a alteração ocular onde os olhos estão desalinhados e olhando para direções diferentes.


O desalinhamento pode ser constante ou aparecer em determinados momentos. Um dos olhos pode estar na posição correta, enquanto o outro pode estar desviado para dentro, para fora, para cima ou para baixo.


O estrabismo é uma alteração mais comum em crianças, na proporção de 4%, mas pode ocorrer também em adultos. Afeta de maneira semelhante tanto o sexo masculino como o feminino, sendo em alguns casos de caráter familiar.


A Visão e o Cérebro


Quando os dois olhos estão alinhados corretamente, dizemos que a pessoa tem visão binocular. Nessa condição os olhos estão direcionados para um mesmo objeto.


A porção visual do cérebro funde as duas imagens numa única imagem tridimensional. Quando um dos olhos desvia, como no estrabismo, duas imagens diferentes estão sendo enviadas ao cérebro.


Numa criança o cérebro aprende a ignorar a imagem vinda do olho desalinhado e utiliza somente a imagem vinda do olho na posição correta ou com melhor nitidez. Isso acarreta a perda da visão binocular e da noção de profundidade.


O adulto que desenvolve estrabismo geralmente tem visão dupla, pois o cérebro já aprendeu a receber imagens dos dois olhos e não consegue desprezar a imagem do olho desviado. Cada olho focaliza uma imagem diferente.


Causas


É causado por defeito nos músculos responsáveis pela movimentação dos olhos. Esse defeito ainda não tem uma causa conhecida, mas sabe-se que está relacionado com distúrbios neurológicos causados por doenças ou acidentes que alteram o funcionamento dos músculos oculares.Cada olho focaliza uma imagem diferente, e quando essas duas imagens são levadas para análise, o cérebro tem dificuldade de juntá-las causando um problema chamado ambliopia. Também chamado de olho preguiçoso, a ambliopia é a falta de desenvolvimento da visão nos primeiros sete anos de vida. O cérebro reconhece a imagem do melhor olho e ignora a imagem do olho fraco ou amblíope. Isso ocorre em aproximadamente 50% das crianças que têm estrabismo.


A ambliopia pode ser tratada com a oclusão do olho bom com o intuito de estimular a visão do olho fraco. Se a ambliopia é detectada nos primeiros anos de vida, geralmente o tratamento tem sucesso. Se o seu tratamento inicia-se tardiamente, geralmente torna-se permanente. Quanto mais precoce é o tratamento da ambliopia, melhor é o resultado.


Outras causas de ambliopia:


Anisometropia (graus muito diferentes entre os olhos) Ptose de pálpebra ou qualquer processo que atrapalhe a visão de um dos olhos nos primeiros anos de vida.


Sinais e sintomas


O primeiro sinal é que um dos olhos não está alinhado. A criança deve ser examinada pelo pediatra ou pelo oftalmologista logo nos primeiros anos de vida e na pré-escola para detectar eventuais problemas oftalmológicos.


Isso é particularmente importante se algum parente tem estrabismo ou ambliopia. Além do sintoma do desalinhamento, a criança também pode apresentar dificuldade à luz do sol ou adotar uma posição inclinada da cabeça, na tentativa de usar os dois olhos ao mesmo tempo.


Crianças pequenas podem apresentar uma base do nariz mais larga e uma prega de pele no canto interno da pálpebra, dando a falsa impressão de estrabismo. Somente o oftalmologista pode distinguir se o estrabismo é falso ou verdadeiro. Já nos adultos, os sintomas são mais acentuados e geralmente se apresentam com queixa de visão dupla.


Tratamento


O ideal é que seja feito até os 7 anos de idade, quando o desenvolvimento da visão ainda não está consolidado.


Os objetivos do tratamento do estrabismo são:


- preservar a visão;


- manter os olhos alinhados;


- restaurar a visão binocular.


Dependendo da causa do estrabismo, o tratamento pode envolver:


- prescrição de óculos;


- tratamento ortóptico;


- cirurgia dos músculos que fazem a movimentação do globo ocular;


- outros tipos de cirurgia;


Após uma completa avaliação ocular, o oftalmologista poderá recomendar o tratamento mais adequado.


Correção Cirúrgica


Quando necessária, a cirurgia é feita nos músculos responsáveis pela movimentação do globo ocular. Nesse procedimento, o olho não é retirado da órbita. Pequenas incisões são feitas para se ter acesso a esses músculos. Dependendo da intensidade do desvio, pode se operar um ou os dois olhos. Em crianças, utiliza-se a anestesia geral.


A anestesia local ou mesmo tópica (somente com colírios anestésicos) pode ser empregada em adultos. Casos mais complexos podem necessitar de duas ou mais cirurgias para se obter um bom resultado. A cirurgia precoce, em crianças, normalmente tem uma indicação médica e não estética, pois ela permite o desenvolvimento normal da visão em ambos os olhos, bem como a binocularidade.


À medida que a criança cresce, as chances para se obter uma boa visão e a binocularidade diminuem. Como toda cirurgia, esse procedimento envolve riscos, mas felizmente são bastante raros.

Interessado?

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato na brevidade.

Copyright © 2015 Clikofertas. Todos os direitos Reservados.